quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Bento XVI, peregrino de Cristo


Qui, 28 de Fevereiro de 2013 16:30 por: CNBB/RADIO VATICANO
Imprimir
"Obrigado, caros amigos, estou feliz por encontrar-me com vocês, circundado pela beleza da Criação e pela simpatia de vocês que me fazem muito bem. Obrigado pela amizade de vocês, do seu afeto!" Essas foram as primeiras palavras de Bento XVI dirigidas aos fiéis reunidos diante da residência apostólica de Castel Gandolfo, no final da tarde desta quinta-feira, 28 de fevereiro, horas antes de encerrar oficialmente seu pontificado.

"Vocês sabem que este dia é para mim diferente dos dias precedentes: serei Sumo Pontífice da Igreja Católica até às 20h desta noite, depois não mais o serei". "Sou simplesmente um peregrino – prosseguiu

CNBB envia Carta aos nossos Pastores


Sé Vacante: presidência da CNBB envia carta aos bispos sobre o período

Qui, 28 de Fevereiro de 2013 16:25 por: cnbb

No final da tarde desta quinta-feira, 28 de fevereiro, após as 16 horas, quando se iniciou o período de vacância da Sé Apostólica, a CNBB enviou carta aos bispos do Brasil na qual “se une aos irmãos Arce/Bispos e a todas as comunidades espalhadas pelas Igrejas Particulares, para vivenciar esse tempo com particular dedicação à oração em ação de graças pelos oito anos de pontificado do Santo Padre Bento XVI, e pelos Cardeais que elegerão o novo Papa”.

O Papa Emérito já está na residência de verão


Qui, 28 de Fevereiro de 2013 14:31 / Atualizado - Qui, 28 de Fevereiro de 2013 14:41 por: cnbb

No início da tarde desta quinta-feira, 28 de fevereiro, o Papa Bento XVI foi levado de helicóptero para a cidade de Castel Gandolfo, nos arredores de Roma. Segundo informações da Sala de Imprensa da Santa Sé ele ficará na residência de verão por dois meses. As 20 horas de Roma, 16 horas de Brasília, estará encerrado o seu pontificado.

Bento XVI garante reverência e obediência ao novo Papa



Qui, 28 de Fevereiro de 2013 10:33 / Atualizado - Qui, 28 de Fevereiro de 2013 10:47 por: CNBB/RADIO VATICANO



Na manhã desta quinta-feira, 28 de fevereiro, o Papa Bento XVI teve um encontro com os membros do Colégio dos Cardeais, renovou seu compromisso de permanecer unido a todos, pediu que permaneçam em oração e declarou, solenemente, incondicionada reverência e obediência ao futuro Papa.

Assim como o cardeal Sodano, o Papa também citou a experiência dos discípulos de Emaús, afirmando que também para ele foi uma alegria caminhar em companhia dos cardeais nesses anos na luz da presença do Senhor ressuscitado.

O afeto dos cardeais ao Papa



Qui, 28 de Fevereiro de 2013 10:48 por: CNBB/RADIO VATICANO

“Hoje, queremos mais uma vez expressar-lhe toda a nossa gratidão.” Assim, o Decano do Colégio Cardinalício, Card. Angelo Sodano, saudou o Papa Bento XVI, na Sala Clementina, em nome de todos os cardeais presentes em Roma.
“Com grande trepidação, os Padres Cardeais se unem ao seu redor, Santidade, para manifestar-lhe mais uma vez seu profundo afeto e expressar-lhe viva gratidão por seu testemunho de abnegado serviço apostólico, pelo bem da Igreja de Cristo e de toda a humanidade.”


quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

Ultima audiência pública do Papa Bento XVI


“Neste momento, existe em mim, muita confiança”, disse o Papa na última audiência pública


domdamasceno.audienciaO cardeal Raymundo Damasceno, presidente da CNBB, estava presente na última audiência pública do Papa Bento XVI que reuniu cerca de 200 mil peregrinos na manhã desta quarta-feira, 27 de fevereiro, na Praça de São Pedro.

Apesar do frio, o sol brilhava. Ao entrar na Praça, o Papa fez um giro abençoando a multidão que agitava bandeiras de várias partes do mundo e cartazes com mensagens de apoio como “nós estamos todos do seu lado”. Nesse percurso, dom Georg, o secretário particular, levou várias crianças para que recebesse um beijo do Papa. O veículo chamado “papamóvel”, depois de passar por todos os corredores na Praça, subiu até o centro da plataforma que fica diante da Basílica Patriarcal de São Pedro aonde realizou sua catequese costumeira.

Seminário: Conflitos de Terra


A cidade de Luziânia (GO) recebe nestes dias cerca de 120 representantes de comunidades tradicionais de todo o país para o debate das problemáticas enfrentadas, as histórias de resistência e as leis governamentais que regem a titulação de seus territórios tradicionalmente ocupados.

Durante o evento, tem grande espaço a reflexão sobre os territórios tradicionais:

Pastoral dos Nômades do Brasil

Nomades27022013

Pastoral dos Nômades realiza visita ao Rio Grande do Norte



A equipe da Pastoral dos Nômades do Brasil realizou nos dias 18 a 20 de fevereiro uma visita ao Rio Grande do Norte, na Arquidiocese de Natal e na Diocese de Caicó. Estava presente o presidente da Pastoral, dom José Edson Santana de Oliveira, e o diretor executivo, padre Wallace do Carmo Zanon.

CEBI Petrolina-PE: Inscrições abertas


CEBI PETROLINA-PE

PARÓQUIA SÃO PAULO APÓSTOLO
DIOCESE DE PETROLINA – FORANIA CENTRAL


Tua Palavra é Lâmpada para os meus pés e Luz para o meu caminho.” (Sl 119, 105)


Tendo incentivado o Estudo Bíblico nos 11 setores da nossa querida Paróquia São Paulo Apóstolo, quando na oportunidade fizemos uma rica experiência estudando a 1ª Carta de São Paulo aos Coríntios em 2008, nosso Pároco Pe. Antonio Malan de Carvalho solicitou à Equipe Paroquial da Escola Bíblica São Benedito, cuja Metodologia é a mesma do Centro de Estudos Bíblicos – CEBI,

Reminiscências de um Papa



Ter, 26 de Fevereiro de 2013 15:03 por: cnbb

Dom Aloísio Roque Oppermann
Arcebispo Emérito de Uberaba (MG)

Diante da pessoa de Josef Ratzinger sempre houve um grupo de apreciadores que reconheciam seus dotes, quase únicos, de inteligência, de retidão, de fé e de coragem. Entre estes, “cum granu salis” eu me incluo. Mas também sempre teve, a certa distância, um grupo poderoso, de adversários ( alguns até inimigos)  figadais.  Tais organizações em tudo encontravam motivos para discordar, repreender e mostrar outras direções a serem palmilhadas. “Levantou-se grande perseguição à Igreja” (At 8,1) continua em pleno vigor hoje.

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013

CNBB: Dimensão Bíblico-Catequética


 A dimensão Bíblico-Catequética
Ter, 26 de Fevereiro de 2013 16:15 / Atualizado - Ter, 26 de Fevereiro de 2013 16:18 por: cnbb

Fazendo parte da história dos 60 anos da CNBB, desde o início, nossa Comissão deseja participar desta celebração fazendo também a sua memória:

Direito à Vida - Bento XVI


“Seria falsa e ilusória qualquer defesa dos direitos humanos, políticos, econômicos e sociais que não compreendesse a defesa do direito à vida” (Bento XI).
Ter, 26 de Fevereiro de 2013 18:07 / Atualizado - Ter, 26 de Fevereiro de 2013 18:14 por: cnbb
 A luta incansável do Papa Bento XVI em defender a vida e a dignidade humana é atividade constante em seu Pontificado. Buscando expandir a voz profética do antecessor, o Beato João Paulo II, o Sumo Pontífice apresenta ao mundo reflexões que ensinam ao homem sua dignidade de filho de Deus. Entre as contribuições de Bento XVI, estão três preciosas encíclicas:

Presidente da CNBB concede entrevista à Folha de São Paulo


Ter, 26 de Fevereiro de 2013 09:50 / Atualizado - Ter, 26 de Fevereiro de 2013 09:57 por: cnbb

Em entrevista concedida ao jornal "Folha de Sâo Paulo", o cardeal dom Raymundo Damasceno trata de várias questões relacionadas ao momento presente vivido pela Igreja, elogia o Papa Bento XVI e fala da expectativa da eleição do novo Papa.
Folha – O que significa “sinais dos tempos” para o senhor?

Como se chamará o Papa Bento XVI?

pe lombardi 26 02

Após a renúncia, o Papa continuará a chamar-se “Sua Santidade Bento XVI”

O diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, realizou na manhã desta terça-feira (26), mais uma coletiva de imprensa, em que esclareceu algumas das muitas dúvidas dos jornalistas.
Uma delas é sobre como Bento XVI será chamado a partir do dia 28 de fevereiro.

Conclave: Será antecipado?

PapaBentoconclave25022013

Bento XVI deixa aos cardeais a faculdade de antecipar o Conclave


Foi publicada nesta segunda-feira, 25 de fevereiro, a Carta Apostólica de Bento XVI em forma de Motu Proprio "Normas nonnullas", sobre algumas modificações nas regras relativas à eleição do Romano Pontífice. No documento, Bento XVI faz algumas alterações nas normativas precedentes para "garantir o melhor desempenho de respeito, mesmo com ênfase diferente, da eleição do Sumo Pontífice, e de uma mais correta interpretação e aplicação de algumas disposições.

Conclave: Brasileiro será Secretário


Seg, 25 de Fevereiro de 2013 16:41 por: cnbb


O atual secretário da Congregação para os Bispos, dom Lorenzo Baldisseri, que foi núncio apostólico no Brasil entre 2002 e 2012, terá uma atuação importante no Conclave que vai eleger, no próximo mês, o sucessor de Bento XVI. Como também ocupa o cargo de secretário do Colégio Cardinalício, o bispo assumirá a função de Secretário do Conclave.
De acordo com o número 46 da Constituição Apostólica Universi Dominici Gregis, que determina como deve ser realizada a eleição do novo papa, é o Secretário do Colégio Cardinalício quem desempenha as funções de Secretário da assembleia eleitoral. O único brasileiro que ocupou esta função foi o Cardeal Lucas Moreira Neves (1979-1987). Porém, durante o seu mandato, não foi realizado nenhum Conclave.

I I - SIMPÓSIO DE MISSIOLOGIA BRASIL


Começa, em Brasília (DF), o 2º Simpósio de Missiologia no Brasil

Simposio26022013
Um momento de oração abriu, na noite desta segunda-feira, 25 de fevereiro, o 2º Simpósio de Missiologia, que reúne em Brasília, até o dia 1º de março, cerca de 50 pessoas entre, docentes, teólogos, pesquisadores, representantes de instituições missionárias, agentes de pastoral e animadores missionários, de todo o Brasil.
Promovido pelo Centro Cultural Missionário (CCM) e a Rede Ecumênica Latino Americana de Missiólogos e Missiólogas (RELAMI) o Simpósio tem como tema: “Teologia para uma missão a partir da América Latina hoje” e pretende refletir sobre o papel da missiologia na atual conjuntura eclesial.

“Estamos vivendo um momento especial, um tanto difícil na Igreja. Diante dessa situação, o que temos para propor?”, perguntou padre Paulo Suess ao motivar o tema de reflexão. “Ouvimos falar de corrupção, lutas pelo poder. Nossa inspiração vem dos pequenos e das bases, não vem da cúpula. O povo simples nos ajuda a pensar não numa Igreja gloriosa e grandiosa, mas autêntica. Temos de refletir sobre o que significa a missão a partir da América Latina hoje, um continente pobre e sofredor”, sublinhou. “Há muitas propostas de salvação. Achamos que a proposta de Jesus pode mudar nosso rumo. Nestes dias vamos refletir sobre a busca da autenticidade na palavra que proclamamos”, completou.

A missiologia é um ramo da teologia que estuda a missão na prática e em diferentes situações e contextos do mundo de hoje. “A Igreja precisa de gente que saiba dar as coordenadas sobre a Missão”, argumentou padre Estêvão Raschietti, SX, diretor do CCM, ao destacar os principais objetivos do Simpósio. O encontro tem por finalidade também, “constituir uma associação de missiólogos para qualificar a formação missionária e partilhar experiências no campo da missiologia”, completou.

O 1º Simpósio de Missiologia aconteceu em de São Paulo, em 1999, convocado pelo Curso de Pós-graduação em Missiologia da Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, e teve como tema: “Os confins do mundo no meio de nós”.

CNBB: Comissão de Liturgia


Ter, 26 de Fevereiro de 2013 09:37 por: cnbb

A Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB realiza de 25 a 28 de fevereiro, o Encontro das Equipes de Reflexão dos três setores da Comissão (Pastoral, Música e Espaço Litúrgico), na Casa de retiros e eventos Irmãs Cabrini, em São Paulo (SP).

CNBB N3 - COMIRE


Conselho Missionário do Regional Nordeste 3 discute a Missão Permanente


Seg, 25 de Fevereiro de 2013 15:48 por: cnbb

Nos dias 22 a 24 de fevereiro, em Salvador (BA), realizou-se a Assembleia do Conselho Missionário Regional NE3 (COMIRE), que reuniu os Conselhos Missionários Diocesanos (COMIDIs) da Bahia e Sergipe. Tendo por tema “A missão permanente na Igreja Local”, e o lema “Chamados e enviados a todos os povos” (Lc 4, 18), o encontro teve a assessoria do Pe. Sidnei Marco Dornelas, da Comissão Episcopal para a Missão Continental da CNBB.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Jovens: Esperança e Força da Igreja


“Os jovens são esperança do futuro e força vital para o presente da Igreja e da sociedade” (Papa Bento XVI)

Seg, 25 de Fevereiro de 2013 09:46 por: cnbb

Após nove dias de sua visita como Santo Padre ao Brasil, o Papa Bento XVI, já na cidade do Vaticano, fez um balanço de sua viagem apostólica ao Brasil. Bento XVI veio ao Brasil para a abertura da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe, realizada na em Aparecida (SP), em 2007. Sua chegada aconteceu no dia 9 de maio e sua partida no dia 14. Durante os dias que esteve no Brasil, Bento XVI cumpriu uma extensa agenda de compromissos.

Diocese de Petrolina: Paróquia São Paulo - DIA DE ADORAR O SENHOR


Diocese de Petrolina: 1ª Assembléia Diocesana de Juventude 2013



24 DE FEVEREIRO DE 2013PUBLICADO EM: DESTAQUE 
FONTE: http://am730.com.br

De sexta-feira (22) a domingo (24), representantes da juventude da Diocese de Petrolina reuniram-se na I Assembleia Diocesana de Juventude, no Centro Pastoral Monte Carmelo. O objetivo principal do encontro foi, além da interação entre os diversos carismas presentes na Diocese, a

domingo, 24 de fevereiro de 2013

Conhecendo mais sobre o Papa Bento XVI


ACESSEM O LINK COLANDO-O EM SEU NAVEGADOR.

"NÃO ABANDONO A IGREJA" Papa Bento XVI


Dom, 24 de Fevereiro de 2013 09:51 / Atualizado - Dom, 24 de Fevereiro de 2013 11:25 por: CNBB/RADIO VATICANO

“Não abandono a Igreja, pelo contrário. Continuarei a servi-la com a mesma dedicação e o mesmo amor”: palavras de Bento XVI pronunciadas em seu último Angelus como Pontífice, neste domingo, 24 de fevereiro.

O Senhor me chama a "subir o monte”, para me dedicar ainda mais à oração e à meditação. Mas isto não significa abandonar a Igreja, ao contrário, se Deus me pede isso é precisamente para que eu possa continuar a servi-la com a mesma dedicação e o mesmo amor com o qual eu fiz até agora, mas de um modo mais adequado à minha idade e às minhas forças.

A Praça S. Pedro estava lotada este domingo para este evento histórico. Faixas e cartazes em várias línguas demonstraram o carinho dos fiéis. A Praça desde as primeiras horas da manhã aos poucos foi sendo tomada por religiosas, sacerdotes, turistas, mas principalmente por famílias com crianças e muitos jovens.
Ao meio-dia, assim que a cortina da janela de seus aposentos se abriu, Bento XVI foi aclamado pela multidão.

Comentando o Evangelho da Transfiguração do Senhor, o evangelista Lucas ressalta o fato de que Jesus se transfigurou enquanto rezava: a sua é uma experiência profunda de relacionamento com o Pai durante uma espécie de retiro espiritual que Jesus vive sobre um alto monte na companhia de Pedro, Tiago e João.

Meditando sobre esta passagem do Evangelho, explicou o Pontífice, podemos tirar um ensinamento muito importante. Antes de tudo, a primazia da oração, sem a qual todo o trabalho de apostolado e de caridade se reduz ao ativismo. Na Quaresma, aprendemos a dar o justo tempo à oração, pessoal e comunitária, que dá fôlego à nossa vida espiritual. Além disso, a oração não é um isolar-se do mundo e de suas contradições.

A existência cristã – disse o Papa, citando sua Mensagem para a Quaresma –, consiste num contínuo subir o monte do encontro com Deus, para depois descer trazendo o amor e a força que dele derivam, a fim de servir nossos irmãos e irmãs com o mesmo amor de Deus.

“Queridos irmãos e irmãs, esta Palavra de Deus eu a sinto de modo particular dirigida a mim, neste momento da minha vida. O Senhor me chama a "subir o monte”, para me dedicar ainda mais à oração e à meditação. Mas isto não significa abandonar a Igreja, ao contrário. Se Deus me pede isso, é precisamente para que eu possa continuar a servi-la com a mesma dedicação e o mesmo amor com o qual eu fiz até agora, mas de um modo mais adequado à minha idade e às minhas forças.”

Na saudação em várias línguas, Bento XVI falou também em português: “Queridos peregrinos de língua portuguesa que viestes rezar comigo oAngelus: obrigado pela vossa presença e todas as manifestações de afeto e solidariedade, em particular pelas orações com que me estais acompanhando nestes dias. Que o bom Deus vos cumule de todas as bênçãos”.

CF 2013 - ALEP


Alta relevância a pactuação dos encontros anuais na ALEP, cujas agendas dos nossos parlamentares pernambucanos, contemplam esse rico momento na caminhada parlamentar.


Louvado seja o Senhor Jesus Cristo! Grande notícia para nós jovens, nesse tempo em que a Igreja do Brasil – CNBB, sempre procurou acreditar nos jovens, enquanto protagonistas na Nova Evangelização.


Sabemos que no mundo em que vivemos, somos surpreendidos por essa página negra, que é o mundo das drogas... O álcool é a porta de entrada para o crack e outras drogas. Não é só proibir o consumo... Mas, coibir sim, a industrialização. Não basta veicular informações nos maços de cigarros, que “causa câncer”..., tem mais de 1.500 produtos tóxicos, cancerígenos... Coibir sim a industrialização, tão quanto às comercializações, seja do álcool e seus derivados, do fumo, das armas, etc... 

Srs. Parlamentares, representantes do povo, honrem seus mandatos, rezem e peçam ao Senhor Jesus, que vocês sejam iluminados pelo Espírito Santo, para discernir bem sobre as Políticas Públicas voltadas pra Juventude nesse sentido, que o Jovem do nosso tempo, tão moderno e tão cheio de desafios, de transformações, possa ter O CAMINHO ABERTO PELO QUAL POSSA TRILHAR AO ENCONTRO PESSOAL COM JESUS! Digam também, não só em palavras, mas em ações em favor do nosso povo: EIS-ME AQUI, ENVIA-ME SENHOR!

Nós já estamos rezando pelos senhores/as, para que possam ser iluminados em vossos caminhos.

ZéCA – Catequista Diocesano – Catequese Familiar da Diocese de Petrolina

Angelus:Última Oração do Papa Bento XVI


“Em oração estamos sempre juntos, sempre próximos”, disse o Papa, no final da última oração do Angelus

Dom, 24 de Fevereiro de 2013 08:23 / Atualizado - Dom, 24 de Fevereiro de 2013 11:37 por: cnbb
Milhares de pessoas tomaram a Praça de São Pedro, no Vaticano, ao meio-dia desse domingo, para ver Bento XVI aparecer na janela do Palácio Apostólico e rezar o Angelus pela última vez antes de renunciar ao pontificado no dia 28 de fevereiro.

PASCOM CNBB N2



Entre os dias 22 a 24 de fevereiro 2013, acontecerá o encontro das coordenações Diocesanas da PASCOM do Regional Nordeste 2, na cidade de Caruaru-PE. Este encontro visa debater, organizar e planejar o 8º Mutirão de Comunicação, que vai acontecer na Cidade de Natal-RN no próximo mês de outubro.

O local do nosso Encontro será no CENTRO PASTORAL DOM ANTÔNIO SOARES COSTA, rua Garanhuns, 187, Bairro Petrópolis, Caruaru – PE. Ponto de referência: por trás da FAFICA (Faculdade de Filosofia de Caruaru);

Programação
SEXTA-FEIRA - 22/02
18:00 Credenciamento e jantar
19:30 Acolhida e Oração Inicial

VIII - MULTICOM CNBB NE2



 | 

As inscrições para 8º Mutirão Brasileiro de Comunicação, que será realizado em Natal (RN), no período de 27 de outubro a 01 de novembro de 2013, terão início em março, e serão realizadas, exclusivamente, através da internet, por meio do site do evento (www.muticom.com.br). 

Diálogo Ecumênico



 | 

O Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, foi um dos convidados da Câmara Municipal de Natal para a abertura dos trabalhos legislativos de 2013, ocorrida ontem, dia 19, às 15 horas, no auditório Érico Hackradet. O Arcebispo e o Pastor Martin Alves, da Assembleia de Deus, abençoaram o início dos trabalhos.

CF da AOR 2013


Campanha da Fraternidade da AOR 2013 é tema de Audiência Pública na Assembleia Legislativa


 | 
O tema ‘Juventude’ proposto pela Campanha da Fraternidade (CF) 2013, ultrapassa os muros das igrejas e provoca debates em espaços públicos. A Comissão para a Cidadania e Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Pernambuco discutiu nesta quarta-feira, 20, os desafios e conquistas dos jovens brasileiros, em especial, os pernambucanos.

Renuncia do Papa Bento XVI


Sáb, 23 de Fevereiro de 2013 15:44 / Atualizado - Sáb, 23 de Fevereiro de 2013 15:49 por: CNBB/RADIO VATICANO

O Diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Pe. Federico Lombardi, realizou mais uma coletiva na manhã deste sábado. Ele falou inicialmente do encontro, de cerca de meia-hora, de Bento XVI com o Presidente italiano, Giorgio Napolitano – “um encontro comovente e intenso”.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Crer em Jesus, é o caminho!


Qui, 21 de Fevereiro de 2013 15:36 por: cnbb


Ao proclamar o Ano da Fé, o papa Bento XVI publicou a carta apostólica Porta Fidei, em 11 de outubro de 2011. No texto, ele recorda que o centro da atenção eclesial deve estar no encontro com Jesus Cristo e na beleza da fé nele. “Só acreditando é que a fé cresce e se revigora; não há outra possibilidade de adquirir certeza sobre a própria vida, senão abandonar-se progressivamente nas mãos de um amor que se experimenta cada vez maior, porque tem sua origem em Deus”.

Encontro Nacional: Reitoria de Seminários



Qui, 21 de Fevereiro de 2013 11:08 por: CNBB/Arquidiocese do Rio

Desde a última segunda-feira, 19 de fevereiro, o Centro de Estudos do Sumaré recebe responsáveis de Santuários de todo o Brasil todo para o 20º Encontro Nacional de Reitores de Santuários.

Diocese de Floresta: Novo Bispo


Mensagem de acolhimento da CNBB foi enviada ao monsenhor Gabriele Marchesi, nomeado pelo Papa Bento XVI, na manhã desta quinta-feira, 21 de fevereiro, como novo bispo da diocese de Floresta (PE).
Leia a Nota:
Saudação ao novo bispo de Floresta

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil acolhe, com satisfação, monsenhor Gabriele Marchesi, nomeado pelo papa Bento XVI, na manhã desta quinta-feira, 21 de fevereiro, como novo bispo de Floresta (PE).

Conclave


Qui, 21 de Fevereiro de 2013 07:00 por: CNBB / Rádio Vaticano

Durante entrevista coletiva na tarde desta quarta-feira, 20 de fevereiro, o diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, padre Federico Lombardi, afirmou que "o Papa está considerando a possibilidade da publicação de um Motu Proprio, nos próximos

Hora da Familia


Sex, 22 de Fevereiro de 2013 08:24 por: cnbb

Na próxima reunião do Conselho Permanente, que será realizada entre os dias 6 e 8 de março, a Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família (CEPVF), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), apresentará o subsídio “Hora da Família” para 2013. O texto, cujo tema de 2013 é “A Transmissão e Educação da Fé Cristã na Família”, é utilizado em todo o Brasil para encontros e reflexões.

O caminho para o mar



Sex, 22 de Fevereiro de 2013 10:05 por: cnbb

Dom Pedro José Conti
Bispo de Macapá

Um rio, na sua tranquila corrida para o mar, chegou em um deserto e parou. Diante de si, tinha somente pedras espalhadas por todo lugar e dunas de areia a perder de vista. Ficou paralisado pelo medo. – É o meu fim – pensou desesperado – nunca vou conseguir atravessar este deserto. A areia vai engolir a minha água e eu vou desaparecer. Nunca mais chegarei ao mar. Sou um rio fracassado.

Se existe o mal, existe Deus?


Sex, 22 de Fevereiro de 2013 09:38 por: cnbb

Dom Redovino Rizzardo
Bispo de Dourados (MS)

«Os Salmos podiam afirmar que Javé “chovia” ou “trovejava”, que era ele que causava a guerra e mandava a peste. O Novo Testamento podia supor que determinada enfermidade era causada pelo demônio. Hoje, porém, isso não é mais possível. Mesmo que o quiséssemos, não podemos ignorar que a chuva e o trovão têm causas atmosféricas bem definidas; que a doença obedece a vírus, bactérias ou disfunções orgânicas; e que as guerras nascem do egoísmo humano. Ao falarmos de fenômenos acontecidos no mundo, impôs-se a evidência de que a “hipótese Deus” é supérflua como explicação. Mais ainda, é ilegítima e, obstinar-se nela, acaba fatalmente prejudicando a credibilidade da fé»

A força de uma denúncia


Sex, 22 de Fevereiro de 2013 09:16 por: cnbb

Dom Demétrio Valentini
Bispo de Jales (SP)

Estamos chegando ao dia e hora marcados para a renúncia de Bento XVI.  Na quinta-feira desta próxima semana, no dia 28 de fevereiro, às vinte horas de Roma, Bento XVI deixará a cátedra de Pedro, que ficará vacante, até que os cardeais elejam um novo papa.

Urgências Educativas


Sex, 22 de Fevereiro de 2013 08:55 por: cnbb

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte

Os cenários socioculturais, religiosos e políticos indicam permanentemente que é preciso reconhecer as urgências educativas como prioridades, para fazer diferença nas dinâmicas, funcionamentos e nas respostas de demandas inadiáveis. Estas respostas estratégicas e urgentes para o alcance de um novo cenário na infraestrutura e, particularmente, nas relações sociais e políticas, dependem de uma cultura com força de inspiração.

Papa convoca para o Ano da Fé


Qua, 20 de Fevereiro de 2013 17:18 por: cnbb

Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues
Arcebispo de Sorocaba (SP)

“O Ano da Fé nasce da percepção de que há uma crise de fé em nosso mundo que atinge também, e fortemente, os cristãos”. Essa crise assim vem descrita: “Enquanto, no passado, era possível reconhecer um tecido cultural unitário, amplamente compartilhado no seu apelo aos conteúdos da fé e aos valores por ela inspirados, hoje parece que já não é assim em grandes setores da sociedade devido a uma profunda crise de fé que atingiu muitas pessoas”(PF, n. 2).
Elencamos alguns fatores que explicam essa crise: 
1. Os filhos, mais numerosos que hoje, viviam a maior parte no tempo sob a influência da família e todas as famílias eram mais ou menos iguais no que diz respeito à religião e aos costumes. Hoje os filhos passam a maior parte do tempo sob a influência de outras instâncias e têm contato permanente com formas de pensar e de viver diferentes daquelas de sua própria família.Tornou-se freqüente que pais cristãos se queixem de que seus filhos não os acompanham mais na prática da própria religião. Há espaços sociais e culturais que estão absolutamente fora do controle familiar onde alternativas outras, muitas vezes opostas, de como viver exercem forte influência nas novas gerações. Acrescente-se a essa mudança o espaço das redes sociais onde tudo se discute, onde se comunicam as mais variadas experiências e onde se contestam os valores tradicionais que teceram as relações sociais no regime de cristandade.
2. A industrialização, com o acelerado e desordenado processo de urbanização, quebrou a unidade cultural religiosa que caracterizava a sociedade de tipo rural. A migração para os centros urbanos trouxe insegurança para a população acostumada ao ritmo lento da vida rural, gerando também os problemas de desemprego e os bolsões de pobreza com conseqüente desestruturação da vida familiar, propiciando o desenvolvimento do comércio das drogas, verdadeiro flagelo social. Nesse contexto, a perda das raízes cristãs-católicas por parte de muitos e a necessidade de encontrar solução para as angústias emergentes de um contexto de anomia sociocultural abriram espaço para as mais variadas propostas religiosas vistas como resposta para as próprias aflições. Multiplicaram-se os grupos religiosos onde de certa forma as pessoas, nessa situação, encontram abrigo, segurança e orientação para suas vidas.
3. Uma cultura global, gestada pelo sonho de uma felicidade fácil, a ser concretizada pelo acesso aos bens de consumo, e um conceito de liberdade como possibilidade de satisfazer a todos os desejos, substitui a noção de ideal que exija dedicação, espírito de sacrifício e a procura de uma vida virtuosa bem como o empenho na construção de um mundo melhor para todos. Nesse contexto se tornam difíceis as opções definitivas de entrega da própria vida a uma causa ou a um ideal onde o bem do outro ou o bem de todos seja a razão do próprio viver. A felicidade não está em encontrar uma verdade que dê sentido à totalidade da existência e, portanto, ao viver e ao morrer; a felicidade consiste em viver com intensidade prazerosa o momento. Dispensa-se a questão do sentido e fica abolido qualquer tipo de escatologia, individual ou coletiva.
4. Nesse contexto o Santo Padre chama a atenção para o fato de que muitos cristãos se preocupam mais com “as consequências sociais, culturais e políticas da fé do que com a própria fé, considerando esta como um pressuposto óbvio da sua vida diária”. É preciso observar que o Santo Padre não nega a importância dessa preocupação que, aliás, na América Latina, ocupou amplo espaço no pensamento teológico e exerceu forte influência em nossas práticas pastorais. Sua constatação é que chegamos a um ponto em que o pressuposto – a fé viva – que deve sustentar a prática cristã no mundo da cultura e da política vem se esvaziando progressivamente. De fato, fazemos o discurso sobre a necessidade de uma cultura onde se valorize a dignidade da pessoa e de uma prática política que valorize a vida e procure o bem comum e nos deparamos com uma prática completamente alheia aos princípios do evangelho. Não temos cristãos suficientemente formados e comprometidos com o evangelho no mundo da profissão, das artes, das ciências e da política.
No Sínodo dos bispos, recentemente realizado no Vaticano, o Card. Péter Erdö, primaz da Hungria, falando sobre a Europa, ressaltou a "perda da memória da herança cristã" nesse continente, com a consequente descristianização galopante, seguida de hostilidade e de violência contra os cristãos em quase todos os países! Referiu-se aos "direitos humanos de terceira e quarta geração... que já não possuem laços com a visão humana e cristã do mundo nem com a moralidade objetiva expressa nas categorias do direito natural”. A crise de fé gira em torno da questão de Deus: sua existência e sua relação com o mundo. (continua).

O ateísmo ( I V )


Qua, 20 de Fevereiro de 2013 16:53 / Atualizado - Qua, 20 de Fevereiro de 2013 17:12 por: cnbb

Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues
Arcebispo de Sorocaba (SP)

O ateismo e a dúvida sobre Deus é um fenômeno complexo, resultado na cultura atual de uma série de fatores. Há uma  forma de ateismo que tem sua origem na exaltação do ser humano e de sua responsabilidade exclusiva pela sua vida e pela história: “alguns, exaltam de tal modo o homem, que a fé em Deus perde toda a força, e parecem mais inclinados a afirmar o homem do que a negar Deus”( GS 19).

O ateísmo ( I I I )



Qua, 20 de Fevereiro de 2013 16:56 / Atualizado - Qua, 20 de Fevereiro de 2013 17:11 por: cnbb

Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues
Arcebispo de Sorocaba (SP)

“Crer em Deus não é mergulhar numa ilusão perigosa - uma alienação - por delegar a outro a direção da história?” No artigo anterior, publicado nessa coluna, refletimos sobre o

O ateísmo (II)



Qua, 20 de Fevereiro de 2013 17:00 por: cnbb

Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues
Arcebispo de Sorocaba (SP)

No último artigo nessa coluna formulei algumas perguntas que sempre de novo voltam  quando se coloca a questão da fé em Deus. Algumas delas inscrevem-se no quadro das relações entre fé e razão, entre ciência e fé. Ocupo-me hoje de uma delas: “Não será a idéia de Deus uma criação da mente humana para preencher as lacunas do conhecimento humano sempre limitado?”